BRAZILIAN BUSINESS GROUP
Um caso de sucesso comunitário binacional

Aloysio Vasconcellos*

Na virada do século passado um fenômeno socioeconômico de perfil diferenciado envolveu brasileiros emigrantes nos Estados Unidos, que certamente impactará o destino dos brasileiros, tanto os aqui já residentes, quanto outros e outras que aqui possam instalar-se e criar raízes, sempre na procura da felicidade, obtida através do esforço e do trabalho, de forma eficiente, feliz, e acima de tudo protegidos por uma vivência espiritual que a todos eleva e protege.


Nas décadas anteriores, em volume menor, já se havia  iniciado o fluxo brasileiro na direção dos Estados Unidos, seguindo os passos dos portugueses especialmente radicados no nordeste americano, na região de Rhode Island e New Jersey.

Califórnia e New York, por suas características especiais, também beneficiaram-se do processo, passando a compor um mini Brasil, nascente, mas vigoroso, pois trabalhador e ávido por aprender .e se desenvolver, assim retribuindo os favores e benesses oferecidas pelos hospedeiros.


O aprendizado, para a maioria, linguístico e know how profissional surgiu, principalmente, do esforço individual, prático, resultante  de iniciativas e dedicações difíceis, mas honradas, até o limite natural e possível .


Neste processo iniciaram-se as formações de famílias bilíngues e de dupla formação socioeconômica, competindo e buscando o sucesso, de forma livre e aberta, sem preconceitos e barreiras associadas à imagem e outros fatores menores. Assim surgiu o Brazil Internacional, que hoje apresenta números estatísticos superiores, em vários segmentos, em especial a educação. Dos brasileiro-americanos com 25 anos ou mais, 42% possuem pelo menos o bacharelado, em comparação com os 32% atingidos pelos nativos, norte-americanos.  Números especiais podem ser encontrados em outras comparações. O exemplo exalta os resultados obtidos.


Em 2006, um grupo de brasileiros, moradores no Sul da Flórida ( população brasileira, hoje, 500.000; USA  2.000.000 ), encabeçado pelo infra assinado, mais Monica Ribeiro e Andrea Faria, resolveu criar uma instituição diferenciada, visando auxiliar brasileiros (as) na região residentes, ao menor custo possível, de forma que os permitisse entender o cenário comercial e industrial em que estavam inseridos, assim melhor contribuindo para a sociedade em geral, a nível local, i.e., via treinamentos especiais, hábitos e costumes, visando a integração comunitária em condições de igualdade e respeito mútuo, porém sempre preservando as individualidades, seus valores e, por que não, sonhos e desejos de conquista. Enfim, crescer juntos e com respeito.


Assim, o Brazilian Business Group (BBG) passou a existir, no princípio timidamente, buscando apoio e conhecimento, sempre procurando delinear os limites e interesses das comunidades locais, já que juntas e inseparáveis. Passados 16 anos, o BBG é reconhecido como uma instituição diferenciada, criativa e sempre posicionando-se ao lado dos interesses de seus membros. Sua controladora, a Brazil International Foundation (BIF) , é composta por pioneiros do BBG e alguns destacados membros da comunidade local.  


Para tal, cursos e seminários foram continuamente oferecidos, em português (maioria) e inglês ( sobremaneira, com tradução). Destarte, foi criado um clima de convivência ampla, mas objetiva, que incluiu diversas associações com entidades locais e brasileiras, nestas destacando-se parceria com a Florida Atlantic University (FAU), Boca Raton e o Centro de Estudos Norte Americanos(CEU) / Universidade Federal Fluminense.


Hoje são encontrados em nossas fileiras de associados quase que toda sorte de empreendedores, individuais, agentes e representantes de empresas, brasileiras e  neo-brasileiras e seus descendentes; tudo funcionando num clima de amizade, lealdade e na busca constante pelo sucesso e a perfeição.

Aloysio  Vasconcellos
Fundador e Diretor Executivo
Brazilian Business Group/ Chairman da Brazil International  Foundation 

Leave a comment

en_US